Universidade estadual de campinas



Descargar 4.56 Mb.
Página70/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
Vistas2241
Descargas0
1   ...   66   67   68   69   70   71   72   73   ...   95

Instituto de Química

E0495

ANTOCIANINAS DE JUSSARA (EUTERPE EDULIS): IDENTIFICAÇÃO, QUANTIFICAÇÃO E TEMPERATURA DE DECOMPOSIÇÃO DO EXTRATO


Gustavo Giraldi Shimamoto e Profa. Dra. Adriana Vitorino Rossi (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Antocianinas (ACYS) são corantes naturais da classe dos flavonóides, que conferem cor em algumas flores e frutas. O fruto da palmeira jussara (Euterpe edulis Mart), explorada no sul e sudeste do Brasil pela extração do seu palmito e sua madeira, contém elevada concentração de ACYS, comparável a outras frutas brasileiras como acerola e jambolão. Neste trabalho, diversas características de extrato de jussara foram investigadas com diferentes técnicas analíticas. Usando cromatografia líquida de alta eficiência, foram identificadas três ACYS no extrato, incluindo cianidina-3-glicosídeo, através de relações empíricas. A quantificação total de ACYS foi realizada por método espectrofotométrico oficial, obtendo-se 608±8 mg de ACYS por 100 g de fruta. A avaliação da estabilidade do extrato em altas temperaturas realizadas através de análises termogravimétricas indicaram que o extrato é estável até 130°C, o que favorece processos de concentração e de esterilização do extrato por aquecimento. Além da alta estabilidade, o extrato de frutos da jussara apresentam elevada concentração de ACYS, o que sugere um grande potencial para aplicações industriais.

Antocianinas - Jussara - Caracterização

E0496

DESENVOLVIMENTO DE PROCEDIMENTO SIMPLES E DE BAIXO CUSTO PARA DETERMINAÇÃO DE ACIDEZ EM LEITE COM REDUÇÃO DE ESCALA


Haira Emanuela Gandolfi (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Adriana Vitorino Rossi (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
O leite representa a primeira forma de alimentação de inúmeras espécies de animais, sendo consumido até a idade adulta por seres humanos. Com o aumento mundial da demanda/consumo deste alimento, cresce a demanda por testes de controle de qualidade do leite e de produtos derivados, incluindo-se o teste da acidez, que pode ser associada, quando elevada, a altos índices de contaminação microbiológica. Neste trabalho, buscou-se otimizar e validar um método analítico que proporcionasse menor manipulação das amostras, maior rapidez e simplicidade de execução, precisão e exatidão para determinação de acidez de leite, visando posterior aplicação para amostras de leite humano de bancos de leite. Ajustes realizados nas condições do procedimento oficial indicado pela AOAC levaram a um procedimento simplificado de volumetria ácido-base, realizado em meio alcoólico, com volume de amostra para 0,5 mL de amostra e desconto de branco. A proposta desenvolvida gerou resultados sem diferença estatística significativa em comparação com aqueles obtidos pelo procedimento oficial da AOAC. Isto demonstra sua confiabilidade e aplicabilidade para análises de amostras de leite, destacando-se a redução de escala da ordem de 40 vezes para o volume de amostra necessário e o uso de material convencional e de fácil acesso.

Acidez de leite - Redução de escala - Simplificação de análise

E0497

TRIAGEM ENZIMÁTICA DE UMA BIBLIOTECA GENÔMICAE ENSAIOS DE BIOCATÁLISE CONVENCIONAL


Christiane Roseto (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Anita Jocelyne Marsaioli (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Nesse trabalho realizou-se a triagem enzimática de alto desempenho (HTS) de duas bibliotecas metagenômicas. Uma das bibliotecas metagenômicas estudadas foi construída a partir de amostras de sedimentos de manguezal sendo constituída por 864 indivíduos e a outra foi construída a partir do solo sendo constituída por 1824 indivíduos. Os clones foram gerados em células E. coli EPI-300 T1R e armazenados por ultracongelamento. Triagem de alto desempenho (HTS - “High-throughput screening”) é um teste capaz de detectar a atividade enzimática com alta seletividade e sensibilidade. As reações mais convenientes e facilmente estudadas em HTS são aquelas que envolvem a formação de substâncias fluorogênicas detectadas facilmente utilizando-se metodologias analíticas. Os resultados positivos obtidos na triagem enzimática realizada para epoxido hidrolases serão melhor estudados.

Biblioteca genômica - Biocatálise - Hidrolases

E0498

DIACILGLIREÓIS EM ÓLEOS FLORAIS DE ONCIDINAE, MALPIGHIACEAE E SCROPHULARIACEAE


Giédre Marson (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Anita Jocelyne Marsaioli (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Além de pólen e néctar, alguns grupos de plantas oferecem aos seus polinizadores óleos florais, os quais são coletados, principalmente por abelhas da família Anthophoridae que utilizam estes óleos para o aprovisionamento de suas células de cria. Neste trabalho, foi avaliada a ocorrência de ácidos e diacilgliceróis em óleos florais em espécies de plantas das famílias Orchidaceae e Malpighiaceae. Pode-se concluir que o oncidinol era um componente do óleo floral da orquídea estudada e o ácido 3-acetoxi-octadecanóico era um componente do óleo floral da lofântera. As análises dos óleos foram feitas por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas e em alguns casos também foi utilizada a espectrometria seqüencial (MS/MS). A incorporação de acetato marcado em C-2 nos componentes dos óleos florais de uma espécie de Oncidium e da lofântera (família Malpighiaceae), observando a incorporação do mesmo no oncidinol do óleo floral da espécie da família Orchidaceae.

Diacilglicerois - Oncidinaee - Malpighiaceae

E0499

DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA DETERMINAÇÃO DE AGROTÓXICOS EM UVA EMPREGANDO POLIBUTADIENO IMOBILIZADO SOBRE SÍLICA COMO SORVENTE DE EXTRAÇÃO EM FASE SÓLIDA


Adriana Teixeira Godoy (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Carla Beatriz Grespan Bottoli (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Métodos analíticos têm sido desenvolvidos para a determinação de resíduos de contaminantes em alimentos para assegurar a inocuidade dos produtos destinados aos consumidores. A validação de métodos é imprescindível para garantir a confiabilidade dos resultados de um determinado procedimento analítico. O projeto desenvolvido teve como objetivo a validação do método utilizado na determinação de agrotóxicos (carbaril, diurom e ametrina) presentes na uva. O método consiste na concentração dos multiresíduos através da extração em fase sólida (SPE) empregando um cartucho com sorvente desenvolvido no laboratório, que consiste no polímero poli(butadieno) sorvido nos poros da sílica e posteriormente entrecruzado com um agente de entrecruzamento (peróxido de dicumila) através do tratamento térmico, e na análise quantitativa feita por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). A otimização da SPE foi baseada na recuperação dos agrotóxicos que ficou acima de 75% trabalhando-se em concentrações próximas aos limites máximos de resíduo (LMR) de cada agrotóxico (ANVISA). O método fora validado através da precisão intra-dia, precisão inter-dias (intermediária), exatidão (recuperação), detectabilidade (limites de detecção e quantificação), curva analítica e linearidade.

Extração em fase sólida - Polibutadieno - Agrotóxicos

E0500

AVALIAÇÃO DE MONOLITOS DO TIPO C18 PARA USO EM ELETROCROMATOGRAFIA CAPILAR


Valeska Soares Aguiar (Bolsista FAPESP) e Profa. Dra. Carla Beatriz Grespan Bottoli (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
A Eletrocromatografia Capilar (CEC) é uma técnica de separação que combina a seletividade da Cromatografia Líquida e a alta eficiência da Eletroforese Capilar. Um dos tipos de fases estacionárias cujo desenvolvimento tem se mostrado promissor em CEC são os monolitos, que podem ser baseados em sílica como também em polímeros orgânicos. No presente trabalho, colunas monolíticas foram preparadas com uma mistura de octadecilmetacrilato (monômero precursor), etilenodimetacrilato (agente de entrecruzamento) e ácido 2-acriloilamido-2-metilpropanosulfóxido (monômero carregado) em diferentes solventes. A essa mistura foi adicionada azobisisobutironitrila, que é um agente iniciador do processo de entrecruzamento feito por aquecimento. Cada coluna de separação sintetizada foi testada eletroforeticamente na separação de uma mistura teste contendo alquilbenzenos. Os parâmetros cromatográficos de eficiência, resolução e assimetria foram calculados para os compostos da mistura. As colunas desenvolvidas neste trabalho mostraram grande potencialidade para a separação de compostos apolares.

Eletrocromatografia - Monolitos - Octadecilmetacrilato

E0501

COLUNAS MONOLÍTICAS BASEADAS EM 2-DIETILAMINOETILMETACRILATO E BUTILMETACRILATO PARA USO EM ELETROCROMATOGRAFIA CAPILAR


Walkyria Moraes de Aquino (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Carla Beatriz Grespan Bottoli (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
A eletrocromatografia capilar (CEC) é uma técnica híbrida de separação que combina alguns aspectos da eletroforese capilar (CE) e cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC), porém ainda necessita de alguns desenvolvimentos, principalmente relacionados às fases estacionárias (SP) contidas nas colunas capilares. As colunas monolíticas são uma das categorias de SP amplamente estudadas para uso em CEC por possuírem vantagens como a facilidade de preparo, uma vez que o monolito é feito in situ, além do que, propriedades como porosidade, área de superfície e funcionalidade podem ser controladas. Neste trabalho, a síntese dos monolitos foi avaliada a partir de uma mistura contendo o 2-dietilaminoetilmetacrilato, um monômero com carga, o butilmetacrilato, monômero responsável pelos grupos funcionais hidrofóbicos C4, o etilenodimetacrilato, como agente de entrecruzamento, o azobizisobutironitrila (AIBN) como agente iniciador e alguns solventes como agentes porogênicos. O processo de polimerização nos capilares foi avaliado pela inicialização por tratamento térmico (TT) e / ou por ultravioleta (UV) em capilares de sílica fundida recobertos com poliimida e / ou metacrilato. As características das colunas preparadas mostraram que o monômero 2-dietilaminoetilmetacrilato pode ser empregado na síntese dos monolitos para obter uma fase estacionária com grupos carregados positivamente.

Eletrocromatografia - Monolitos - Metacrilatos

E0502

CARACTERIZAÇÃO DO ENOVELAMENTO DE UMA PROTEÍNA DO TIPO GLOBINA


Ana Carla Gaiotto (Bolsista FAPESP) e Prof. Dr. Carlos Henrique Inácio Ramos (Orientador), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
A compreensão do processo de enovelamento de proteínas é de grande importância para se entender os vários processos celulares, uma vez que para uma proteína ser funcional, a mesma deve estar corretamente enovelada. É bem conhecido que o enovelamento incorreto de uma proteína pode ocasionar uma deposição da mesma na célula na forma de agregados ou de fibrilas amilóides que tem efeito tóxico. Até uma das proteínas mais estáveis como a mioglobina, pode formar agregados. O estudo é de um múltiplo mutante da mioglobina denominado de D20N-H24V-D27N-R118Q-H119F que foi desenhada para remover uma rede eletrostática interna da migoglobina de Physeter catodon (baleia do espermacete).Estas forças são importantes para a compreensão geral do enovelamento protéico. Foram utilizadas técnicas para a produção de proteína recombinantes utilizando as ferramentas de biologia molecular, principalmente, cultivo de células competentes, PCR, clonagem, expressão e purificação de proteínas. Durante a purificação de proteínas utiliza-se técnicas para verificação de pureza e caracterização inicial do estado nativo de uma proteína.A principal ferramenta para a caracterização inicial é a espectroscopia. Nesta categoria se encaixam a absorção em comprimentos de ondas específicos para determinados resíduos, emissão de fluorescência e espectropolarimetria de dicroísmo circular.

Enovelamento de proteínas - Estabilidade de proteínas - Espectroscopia

E0503



Compartir con tus amigos:
1   ...   66   67   68   69   70   71   72   73   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

enter | registro
    Página principal


subir archivos