Universidade estadual de campinas



Descargar 4.56 Mb.
Página61/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   95

Instituto de Física

B0381

QUANTIFICAÇÃO DE METABÓLITOS DO CÉREBRO HUMANO IN VIVO VIA H-MRS PARA ESTUDO DE PACIENTES COM TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR


Caroline Canzian (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Gabriela Castellano (Orientadora), Instituto de Física - IFGW, UNICAMP
Neste trabalho utilizou-se o método AMARES (Advanced Method for Accurate, Robust and Efficient Spectral fitting of MRS data) para a quantificação de sinais espectroscópicos de ressonância magnética utilizando o núcleo de hidrogênio (1H-MRS), provenientes do cérebro de indivíduos saudáveis e de pacientes com Transtorno Depressivo Maior (TDM). Os grupos consistiram de 17 pacientes com TDM (100% mulheres) com idades entre 21 e 48 anos (idade média de 35 anos), e 19 indivíduos controles (100% mulheres) de idades entre 18 e 49 anos (idade média de 34 anos). O objetivo principal do trabalho foi verificar estatisticamente se existia variação nos níveis de metabólitos entre estes grupos, e analisar a variação desses níveis com a idade para ambos os grupos. A concentração dos metabólitos foi feita em relação ao pico da Creatina (Cre - 3,03 ppm), que é considerado um marcador neurológico para a maioria das patologias. Foi feita uma análise estatística entre os grupos usando o software Systat 12. Uma comparação das idades dos indivíduos envolvidos na análise utilizando o teste T mostrou que estas idades não eram estatisticamente diferentes (p = 0,434). A comparação das concentrações relativas entre pacientes e controles foi feita utilizando o teste não paramétrico Kruskal-Wallis, que mostrou não haver diferenças estatisticamente significantes (p > 0,1) entre os dois grupos para nenhum dos metabólitos quantificados (NAA, Cre, Cho, Glx, Tau, mIno, Asp, Ala, Lac, Lip).

Espectroscopia - Ressonância magnética - Transtorno depressivo maior

B0382

QUANTIFICAÇÃO DE METABÓLITOS DO CÉREBRO HUMANO IN VIVO VIA 1H-MRS PARA O ESTUDO DE PACIENTES COM EPILEPSIA MIOCLÔNICA JUVENIL


Marcos Vinicius Puydinger dos Santos (Bolsista FAPESP), Susana B. Mory, Li Li Min, Fernando Cendes e Profa. Dra. Gabriela Castellano (Orientadora), Instituto de Física - IFGW, UNICAMP
Neste trabalho utilizou-se a técnica de espectroscopia por ressonância magnética (MRS) para a quantificação de sinais cerebrais de 1H-MRS in vivo de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil (EMJ) e de indivíduos controles, com o objetivo de verificar se existe uma variação no padrão metabólico desse tipo de pacientes. Realizou-se um estudo dos princípios físicos da geração do sinal de MRS e da modelagem do mesmo no domínio temporal, assim como o estudo do software jMRUI para o pré-processamento e quantificação desse tipo de sinais, e do método AMARES de quantificação, já implementado nesse software. Aqui apresentamos resultados de uma amostra contendo 10 pacientes com EMJ (60% mulheres, idade média 30,1 ± 7,9 anos), e igual número de indivíduos controles (60% mulheres, idade média 31,5 ± 7,2 anos). Os dados foram analisados estatisticamente utilizando o software Systat 12. Utilizando o teste T, vimos que a diferença entre as idades dos dois grupos não era significante (p > 0,686). Os resultados da quantificação dos 2 grupos foram comparados utilizando o teste Kruskal Wallis, que não apresentou diferenças significantes entre as concentrações relativas de nenhum metabólito (o nível de significância utilizado foi de 5%), o que contraria os resultados obtidos no trabalho piloto realizado [Mory SB, Li LM, Guerreiro CAM, Cendes F. Epilepsia 44 (11), 1402-1405, 2003]. A discrepância entre nossos resultados e os resultados desse trabalho provavelmente se deve à baixa relação sinal-ruído de nossos dados e ao pequeno número de indivíduos utilizados. A seguir pretendemos aumentar a amostra e verificar se isso modifica os resultados obtidos.

Spectroscopy - MRS - Epilepsy



Instituto de Química

B0383

SÍNTESE DE INIBIDORES DA INOS ("INDUCED NITRIC OXIDE SINTHASE") NA SENSIBILIDADE E SINALIZAÇÃO DE INSULINA


Carolina Campos Maloper da Silva (Bolsista SAE/UNICAMP) e Prof. Dr. Roberto Rittner Neto (Orientador), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
A Óxido Nítrico Sintase induzível (iNOS) é uma proteína da via inflamatória relacionada à resistência à insulina, produzindo NO a partir da L-arginina. A inibição farmacológica da iNOS pode ter efeito benéfico nos casos inflamatórios, choque séptico e de Diabetes Mellitus 2(DM2) . Este trabalho descreve a síntese de alguns S-X-isotiouréias que serão testados quanto à sua atividade biológica em processos inflamatórios relacionados à DM2. Também descreve a síntese de derivado do carbazol um possível inibidor da produção de NO em macrófagos também relacionando-se com DM2. Já foram obtidas e purificadas a S-metilisotiouréia e a S-fenil-etil-isotiouréia, através da reação da tiouréia com o haleto (ou o álcool) correspondente, de procedência comercial, com rendimentos satisfatórios. Após purificação e recristalização, foram identificadas através dos seus espectros de RMN de 1H e de 13C. Os testes de atividade foram realizados com a metil-isotiuréia enquanto os demais compostos os testes estão em andamento. As tentativas de obtenção do terceiro composto, a L-mentil-isotiouréia, a partir do L-mentol, não deram resultados satisfatórios. Assim, esta foi obtida pela reação geração, in situ, do cloreto de L-mentila, pela reação do álcool com cloreto de tionila, seguida da adição da tiouréia, que está em fase de purificação. Novos compostos estão também sendo preparados. É importante ressaltar que em cada uma das reações, as condições precisaram ser testadas, devido às diferenças de reatividade dos diversos haletos com a tiouréia.Já o derivado carbazolico possui uma síntese mais complexa e delicada não sendo finalizada até o presente momento.

Inibidores da iNOS - Síntese - Insulina





PROJETOS DA ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS






Compartir con tus amigos:
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

    Página principal
Universidad nacional
Curriculum vitae
derechos humanos
ciencias sociales
salud mental
buenos aires
datos personales
Datos personales
psicoan lisis
distrito federal
Psicoan lisis
plata facultad
Proyecto educativo
psicol gicos
Corte interamericana
violencia familiar
psicol gicas
letras departamento
caracter sticas
consejo directivo
vitae datos
recursos humanos
general universitario
Programa nacional
diagn stico
educativo institucional
Datos generales
Escuela superior
trabajo social
Diagn stico
poblaciones vulnerables
datos generales
Pontificia universidad
nacional contra
Corte suprema
Universidad autonoma
salvador facultad
culum vitae
Caracter sticas
Amparo directo
Instituto superior
curriculum vitae
Reglamento interno
polit cnica
ciencias humanas
guayaquil facultad
desarrollo humano
desarrollo integral
redes sociales
personales nombre
aires facultad