Universidade estadual de campinas



Descargar 4.56 Mb.
Página49/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   ...   95

Faculdade de Odontologia

B0258

EFEITO DA CORROSÃO EM LIMAS DE NITI (SISTEMA HERO 642) POR SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS AUXILIARES UTILIZADAS NO TRATAMENTO ENDODÔNTICO


Leonardo Tribis (Bolsista PIBIC/CNPq), Danna Motta Moreira e Prof. Dr. Alexandre Augusto Zaia (Orientador), Faculdade de Odontologia - FOP, UNICAMP
A limpeza do sistema de canais radiculares é alcançada por ação da instrumentação mecânica realizada pelas limas endodônticas associada à ação química de soluções empregadas simultaneamente à instrumentação. Dentre as substâncias químicas auxiliares, o hipoclorito de sódio (NaOCl) é o mais usado na endodontia pois sua propriedade solvente de matéria orgânica associada à sua ação bactericida de rápida atuação confere grande faixa de sucesso nos procedimentos endodônticos realizados. Entretanto, o potencial corrosivo do hipoclorito de sódio ao entrar em contato com a superfície dos metais é elevado. O objetivo desse trabalho foi avaliar em Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e análise da composição química através da micro-análise de Raio-X por meio da Espectroscopia por Dispersão de Energia (EDS) alterações na estrutura de limas 25/06 NiTi sistema Hero 642 quando em contato direto por 5minutos, 60 minutos e 24 horas em hipoclorito de sódio na concentração de 5,25% e soro fisiológico. Como resultados mais importantes encontrados foram observados que em todas as amostras ocorreram à presença de falhas no processo de fabricação como rebarbas ou cavacos. No período de tempo de 5 minutos de contato com o NaOCl 5,25% não detectamos evidências de qualquer indício de corrosão. Entretanto, nos períodos de 60 minutos e 24 horas de contato com o NaOCl 5,25% foi possível observar indícios de corrosão que foram mais severos na amostra que ficou imersa por 24 horas.

Limas Niti - Corrosão - Instrumentação

B0259

ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE ADESÃO E DESISTÊNCIA DE CUIDADORES EM UM SERVIÇO DE ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO À CRIANÇAS


Bruna Guido Battistella (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Antonio Bento Alves de Moraes (Orientador), Faculdade de Odontologia - FOP, UNICAMP
OBJETIVO: Identificar variáveis de risco à criança e perfil de cuidadores desistentes de um serviço odontológico por meio da caracterização de comportamentos aderentes e não aderentes às orientações profissionais. MÉTODO: Levantamento realizado em três etapas, identificando: 1) os desistentes no biênio 06/07; 2) as orientações contidas nestes prontuários; e 3) entrevista face-a-face com cuidadores cuja criança apresentasse hábitos não-nutritivos no período correspondente à janela de infectividade (19 a 31 meses). Os dados foram categorizados e analisados por gênero e idade com o teste Qui-Quadrado α=5%. RESULTADOS: Observou-se maior freqüência de desistência, no biênio, na faixa de 19-30 meses (44%). Identificou-se a volta ao trabalho da mãe como o motivo mais freqüente para desistência (57%). A categoria Hábitos não-nutritivos apresentou diferença estatística entre meninos (75% e 29%) e meninas (97% e 53%) no período de 19-24 e 25-30 meses. Observou-se também que as recomendações sobre estes hábitos apresentaram diferença estatística na faixa etária de 13-18 meses (57%-meninas e 38%-meninos). A saúde geral-bucal das crianças, em geral, foi avaliada como boa pelas mães. As crianças não apresentavam problemas bucais. DISCUSSÃO: Estes dados permitiram a identificação de variáveis de risco relacionadas a não-adesão, porém estes comportamentos, a curto prazo, não mostraram-se deletérios para a saúde geral/bucal da criança.

Comportamento de cuidadores - Comunicação - Orientações

B0260

ESTUDO DA VALIDADE E CONFIABILIDADE DO ÍNDICE DE IMPACTO ODONTOLÓGICO NO DESEMPENHO DIÁRIO DE ESCOLARES DO ENSINO MÉDIO DO MUNICÍPIO DE PIRACICABA, SÃO PAULO, BRASIL


Andrea Milanez (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Antonio Carlos Pereira (Orientador), Faculdade de Odontologia - FOP, UNICAMP
Este estudo avaliou a validade e confiabilidade do Índice de Impacto Odontológico no Desempenho Diário – IODD proveniente de estudantes do ensino médio municipal da cidade de Piracicaba, São Paulo. O objetivo foi de analisar a correlação entre o escore do IODD e variáveis sócio-demográficas e biológicas proveniente da situação de saúde bucal destes adolescentes. Os dados foram coletados mediante aplicação de um questionário semi-estruturado, formado de 8 perguntas referentes ao IODD. Posteriormente, houve análise da saúde bucal dos entrevistados, através de exame clínico não invasivo. Os dados coletados com exame clínico foram passados para um odontograma. O exame clínico foi feito nas escolas escolhidas com luz ambiente e espátula de madeira por uma única pesquisadora. A maioreia dos indivíduos examinados relatou pelo menos um desempenho ou atividade diária, afetado por problemas odontológicos nos últimos seis meses. O desempenho diário mais afetado foi o psicológico sorrir e mostrar os dentes sem ficar envergonhado, seguido pelo físico comer e apreciar a comida. Tal fato nos mostra a importância da estética em adolescentes.

Qualidade de vida - IODD - Validade e confiabilidade

B0261

AVALIAÇÃO IN VITRO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DE SOLUÇÕES DE HIPOCLORITO DE SÓDIO EM DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO


Fernanda Chamosa D'Amore (Bolsista PIBIC/CNPq), Katharina Wagner, Francisco Montagner (Co-orientador) e Profa. Dra. Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes (Orientadora), Faculdade de Odontologia - FOP, UNICAMP
O objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade antimicrobiana e pH de soluções de hipoclorito de sódio (0,5%, 1%, 2,5% e 5,25%) mantidas a 8ºC ou 37ºC após 7, 14, 30, 60 e 90 dias. A ação antimicrobiana foi testada frente ao Enterococcus faecalis, através do método de difusão em ágar e o pH foi verificado em pHgâmetro digital. Análise estatística foi realizada com os testes de ANOVA e Tuckey ou Exato de Fisher (p<0.05). O NaOCl 0,5% não produziu halos de inibição e halos discretos foram obtidos a partir da ação do NaOCl 1% quando armazenado a 8°C, nos períodos de 7 e 14 dias. NaOCl 5,25% demonstrou ação antimicrobiana em todos os períodos testados, a 8°C ou 37°C. NaOCl 2,5% ou 5,25% demonstraram variações nos resultados, sugerindo degradação das substâncias. Todas as soluções mantiveram um pH elevado durante o período do estudo, mas houve uma redução de sua ação antimicrobiana frente ao E faecalis. Os resultados sugerem que os fatores tempo de armazenamento e temperatura são importantes na manutenção da ação antimicrobiana das soluções de hipoclorito de sódio.

Hipoclorito de sódio - Atividade antimicrobiana - Armazenamento

B0262



Compartir con tus amigos:
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

    Página principal
Universidad nacional
Curriculum vitae
derechos humanos
ciencias sociales
salud mental
buenos aires
datos personales
Datos personales
psicoan lisis
distrito federal
Psicoan lisis
plata facultad
Proyecto educativo
psicol gicos
Corte interamericana
violencia familiar
psicol gicas
letras departamento
caracter sticas
consejo directivo
vitae datos
recursos humanos
general universitario
Programa nacional
diagn stico
educativo institucional
Datos generales
Escuela superior
trabajo social
Diagn stico
poblaciones vulnerables
datos generales
Pontificia universidad
nacional contra
Corte suprema
Universidad autonoma
salvador facultad
culum vitae
Caracter sticas
Amparo directo
Instituto superior
curriculum vitae
Reglamento interno
polit cnica
ciencias humanas
guayaquil facultad
desarrollo humano
desarrollo integral
redes sociales
personales nombre
aires facultad