Universidade estadual de campinas


QUEIXAS RESPIRATÓRIAS, CONDIÇÕES DE TRABALHO E PERFIL DE TRABALHADORES DE EMPRESA DE PLANTAÇÃO DE FLORES EM ANDRADAS - MG



Descargar 4.56 Mb.
Página40/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
Vistas2248
Descargas0
1   ...   36   37   38   39   40   41   42   43   ...   95

QUEIXAS RESPIRATÓRIAS, CONDIÇÕES DE TRABALHO E PERFIL DE TRABALHADORES DE EMPRESA DE PLANTAÇÃO DE FLORES EM ANDRADAS - MG


Flávia Nemézio Mariotto (Bolsista IC CNPq), Ricardo Dourado Rueda e Profa. Dra. Maria Inês Monteiro (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
A agricultura é um setor de grande importância mundial e apesar de sua modernização, emprega milhares de trabalhadores pelo mundo. Mesmo assim, há pouco interesse no estudo de aspectos da saúde e segurança desses trabalhadores já que há muitos estudos estão relacionados ao desenvolvimento de novas tecnologias para o aumento da produção na agrícola, desconsiderando os impactos à saúde e à segurança do trabalhador. Este estudo teve por objetivo identificar as condições de trabalho, queixas respiratórias e perfil dos trabalhadores de empresa de flores na cidade de Andradas – MG. Trata-se de um estudo transversal realizado com 100 trabalhadores rurais, utilizado um questionário com dados sociodemográficos, aspectos de saúde e questões relativas a doenças respiratórias, sendo aplicado a todos que estivessem de acordo com o termo de consentimento livre e esclarecido. Dos entrevistados, 9% afirmaram ter sinusite, 3% asma, 21% rinite, 6% relataram ter falta de ar, 41% afirmaram ter crise de espirro e coceira no nariz durante o dia de trabalho. 73% dos trabalhadores manifestaram pelo menos um episódio de gripe ou resfriado nos últimos seis meses. É necessário que haja uma organização maior da atenção básica à saúde do trabalhador rural no âmbito do SUS para que sejam realizadas ações de prevenção e promoção à saúde e não apenas medidas paliativas que visam a cura da doença já estabelecida

Trabalhador rural - Saúde do trabalhador - Plantação de flores

B0167

CONDIÇÕES DE TRABALHO E ESTILO DE VIDA DE MOTORISTAS DE TAXI EM SÃO PAULO


Luciana Tiemi Kuranishi Ferreira (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Maria Inês Monteiro (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Esta pesquisa teve como objetivo traçar o perfil de motoristas de táxi que trabalham como autônomos ou em cooperativas e identificar as condições de saúde, trabalho e estilo de vida desses profissionais, buscando-se relacionar fatores de risco e especificidades da profissão e condições de saúde. Trata-se de um estudo transversal realizado com taxistas na cidade
de São Paulo. Os dados foram inseridos no Programa Excel® e foi realizada análise descritiva dos dados. Observou-se que todos os entrevistados eram do sexo masculino, com faixa etária predominante de 41 a 50 anos, sendo a maioria com ensino médio completo e jornada de trabalho predominante de 12 horas diárias. O trânsito foi mencionado como principal fator de cansaço e desgaste no trabalho, visto que estão expostos a diversos estressores como
congestionamento e longas horas dirigindo. Conclui-se, com isso, que a garantia de melhores condições de trabalho, independente do vínculo empregatício, pode proporcionar melhor qualidade de vida a esses profissionais.

Condições de trabalho - Motoristas - Motoristas de táxi

B0168

CONDIÇÕES DE TRABALHO E ESTILO DE VIDA ENTRE TRABALHADORES DE UMA FUNDIÇÃO NO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO


Natália Alvario Marques (Bolsista SAE/UNICAMP) e Profa. Dra. Maria Inês Monteiro (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
OBJETIVO: Traçar o perfil sociodemográfico, condições de trabalho e estilo de vida entre trabalhadores de uma fundição numa cidade do interior do Estado de São Paulo. MÉTODO: Estudo epidemiológico transversal com amostra composta por funcionários que aceitaram participar da pesquisa, totalizando 48 trabalhadores. Foi utilizado um questionário com dados sociodemográficos, estilo de vida, trabalho e aspectos de saúde (Monteiro, 2006) para coleta de dados. Os questionários foram aplicados pela autora e foi usado o termo de consentimento livre e esclarecido. Foi realizada estatística descritiva e testes estatísticos. RESULTADOS: Entre os entrevistados, 45 eram do sexo masculino (93,75%). Onze trabalhadores (22,9%) tinham idade inferior a 30 anos, 17 (35,4%) entre 30 e 39 anos, e 20 (41,6%) tinham mais que 40 anos. Em relação ao estado civil a maioria era casada 32 (66,6%). Ao analisar a escolaridade, não havia trabalhadores analfabetos, 24 deles (50%) tinham ensino fundamental incompleto, sete (14,6%) tinham o ensino fundamental completo, um (2,08%) tinha o ensino médio incompleto, 13 (27,08%) tinham o ensino médio completo, e três (6, 25%) tinham o ensino universitário (cursando ou já formados). Medidas de promoção a saúde no trabalho são importantes tanto para os trabalhadores quanto para a empresa.

Saúde e trabalho - Saúde do trabalhador - Fundições

B0169

CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE ENTRE TRABALHADORES DE USINA DE AÇÚCAR E ÁLCOOL


Natália Priscila Chaves (Bolsista SAE/UNICAMP) e Profa. Dra. Maria Inês Monteiro (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Apesar da grande importância das atividades agrícolas o número de estudos sobre o tema é pequeno. Este estudo tem por objetivo os principais problemas de saúde dos trabalhadores rurais. Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica desenvolvido por meio de consulta a base de dados eletrônica – Medline e Lilacs. No trabalho no campo, do ponto de vista da organização do processo de trabalho, os dados demonstraram percentual elevado de desconhecimento dos riscos da exposição, bem como a não utilização de equipamentos de proteção individual Dentre os principais riscos a que estão expostos esses trabalhadores devem ser destacados: uso de agrotóxicos, cargas laborais como cargas físicas, químicas, biológicas, mecânicas, fisiológicas e cargas psíquicas. O trabalhador rural realiza movimentos que favorecem o aparecimento de doenças do trabalho como dores no corpo, tendinites, bursites e problemas de coluna, além de distúrbios hidroletrolíticos relacionados a sudorese excessiva.

Saúde do trabalhador - Trabalhadores rurais - Agroindústria canavieira

B0170



Compartir con tus amigos:
1   ...   36   37   38   39   40   41   42   43   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

enter | registro
    Página principal


subir archivos