Universidade estadual de campinas


CONSTRUÇÃO E AVALIAÇÃO DE UM MODELO IN VITRO DOS EFEITOS CITOTÓXICOS DA ATAXINA-3 EXPANDIDA



Descargar 4.56 Mb.
Página30/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   95

CONSTRUÇÃO E AVALIAÇÃO DE UM MODELO IN VITRO DOS EFEITOS CITOTÓXICOS DA ATAXINA-3 EXPANDIDA


Antônio Fernando Rolim Marques (Bolsista IC CNPq), Camila M. Lopes e Profa. Dra. Iscia Teresinha Lopes Cendes (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
A ataxia espinocerebelar do tipo 3 (SCA3, Doença de Machado-Joseph) é a principal ataxia de origem autossômica dominante. Origina-se de uma mutação no gene MJD1, que resulta na expansão e erro de enovelamento da ataxina-3, propiciando a sua aglutinação. As inclusões nucleares e citoplasmáticas resultantes são sucedidas por disfunção neuronal e, eventualmente, morte celular por apoptose. O atual modelo in vitro da doença é deficiente, pois expressa uma ataxina-3 truncada. Buscamos criar um modelo in vitro fidedigno da SCA3 para o estudo molecular da fisiopatogenia e para testar possíveis intervenções terapêuticas, utilizando a proteína completa. Para tanto, transfectaremos, culturas de células de neuroblastoma de camundongos, das quais já padronizamos o meio e o tempo de repique, com plasmídeos contendo o gene expandido da ataxina-3, e avaliaremos a formação de agregados, por Western Blot, e a mortalidade celular, por meio da marcação com Hoechst 33258, cujo método já padronizamos, comparando-as com um grupo controle expressando a proteína normal e com um grupo baseado no modelo atual. Os plasmídeos contendo os genes da ataxina-3 normal e expandida serão cedidos pelo professor Henry Paulson, da University of Michigan, esperamos dessa forma poder contribuir para o avanço do conhecimento na área das doenças causadas pela expansão de poliglutaminas.

Interferência por RNA - Cultura de células - Neurônios

B0127

URODINÂMICA DO TRATO URINÁRIO ALTO EM CRIANÇAS COM HIDRONEFROSE PERSISTENTE


Sheila Tatsumi Kimura (Bolsista PIBIC/CNPq), Marcio Miranda, Patricia Pegolo e Prof. Dr. Joaquim Murray Bustorff Silva (Orientador), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Introdução: A dilatação do trato urinário superior (hidronefrose) pode existir sem a presença de obstrução. Os métodos diagnósticos dinâmicos são dependentes da função renal e da resposta ao diurético e, portanto podem suscitar diagnósticos equivocados. O teste de Whitaker, ou urodinâmica do trato urinário alto (UTUA), apesar de invasivo, pode ser o único capaz de impedir uma cirurgia desnecessária. Este método é amplamente difundido para adultos e, em nosso serviço, tem sido aplicado em pacientes pediátricos com sucesso. Objetivo: Avaliar os resultados da Urodinâmica do trato urinário alto (UTUA) em crianças com uropatia obstrutiva pós-operatória. Pacientes e Métodos: Foi feito um estudo retrospectivo, compreendendo um período de onze anos, com crianças portadoras de hidronefrose que haviam sido operadas, mas que persistiam com hidronefrose e infecção urinária recorrente. Estas crianças foram submetidas à UTUA sob anestesia geral para avaliação de obstrução e decisão quanto à reabordagem cirúrgica ou não. A UTUA foi realizada por punção da pelve renal sob radioscopia ou via estoma realizado previamente. Realizou-se a infusão de solução salina com azul de metileno mais contraste iodado, sob pressão constante de 40 cm de água aferindo-se a pressão do sistema repleto. Os resultados foram considerados obstrutivos quando a coluna de água manteve-se estável e acima de 20 cm de água; indeterminados entre 15 e 19 cm de água e não obstrutivos, abaixo de 15 cm de água. Resultados: Os dados obtidos até então nos fornecem evidência que a UTUA é uma poderosa arma diagnóstica quando utilizada seletivamente e principalmente na presença de déficit funcional.

Urodinâmica - Hidronefrose - Cirurgia pediátrica

B0128

AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA DAS CAUSAS DE RECIDIVA APÓS CORREÇAO CIRÚRGICA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO


Thaísa Balestrero Thiele (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Joaquim Murray Bustorff Silva (Orientador), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Objetivos – Estudo retrospectivo visando avaliar a evolução pós operatória de pacientes neuropatas submetidos a cirurgia para correção de refluxo gastro-esofágico. Resultados – Foram analisados os dados de 77 pacientes operados entre os anos de 2000 e 2005. Os resultados preliminares aqui apresentados referem-se a 39 pacientes com idades que variaram de 15 dias a 20 anos. Vinte e cinco apresentavam paralisia espástica, dois eram hipotônicos e em doze o tipo de paralisia cerebral não era especificado. Todos foram submetidos a cirurgia de fundoplicatura à Nissen acompanhada de gastrostomia, sendo 14 por via aberta e 25 por via laparoscópica. Doze pacientes apresentaram complicações no PO imediato sendo que dois dele evoluíram para óbito. Entre os 39 pacientes que puderam ser acompanhados por pelo menos 2 anos os resultados observados foram: quinze pacientes (38,5%) se encontravam bem e sem medicações; seis (15,4%) se encontravam assintomáticos mas referiam uso de medicações anti-refluxo; onze (28,2%) apresentaram persistência ou recidiva dos sintomas sendo que 3 tiveram que ser re-operados. Ocorreram sete óbitos (17,9%) sendo que em três a causa estava possívelmente relacionada a complicações decorrentes de aspiração crônica. São discutidos os possíveis fatores de risco associados com evolução insatisfatória.

Paralisia cerebral - Refluxo gastroesofágico - Cirurgia pediátrica

B0129

TESTE IN VIVO DA AÇÃO ANTITUMORAL DE UMA SERIE DE NOVAS IMIDAS SINTÉTICAS


Danielle de Cássia Rodrigues Dias (Bolsista SAE/UNICAMP), Gilberto Carlos Franchi Junior, Valdir Cechinel Filho, Fátima de Campos Buzzi, Alexandre Eduardo Nowill e Prof. Dr. José Andrés Yunes (Orientador), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
As propriedades antiinflamatória, imunossupressora e antiangionênica da Talidomida tem despertado interesse na síntese de novos compostos baseados em sua estrutura, visando o aprimoramento de suas propriedades farmacocinéticas e a redução de seus efeitos teratogênicos. O presente estudo avaliou os efeitos citotóxicos de 14 imidas sintéticas, análogas da talidomida contra células tumorais em cultura e in vivo. As imidas foram sintetizadas por colaboradores da química da UNIVALI. Para o ensaio de citotoxicidade, a taxa de proliferação celular foi avaliada pelo método de redução de MTT, que é um método colorimétrico. A avaliação de indução de apoptose foi realizada pela marcação das células com Anexina V-FITIC e posterior leitura em citômetro de fluxo. No estudo de citotoxicidade, observamos que algumas imidas inibiram a proliferação celular de modo dose-dependente. Dentre as imidas estudadas, a ClDCM, mostrou-se mais potente, apresentando valores de IC50 de 25,2 μM para a linhagem PC3. Quanto aos estudos de apoptose, as imidas mostraram indução de apoptose em linhagem celular, PC3. Testes preliminares de toxicidade foram realizados pela injeção intraperitoneal de 50 mg/kg da imida ressuspendida em carboximetilcelulose em camundongos NOD/Scid. Nenhum efeito tóxico foi observado.

Câncer - Imidas - Próstata

B0130



Compartir con tus amigos:
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

    Página principal
Universidad nacional
Curriculum vitae
derechos humanos
ciencias sociales
salud mental
buenos aires
datos personales
Datos personales
psicoan lisis
distrito federal
Psicoan lisis
plata facultad
Proyecto educativo
psicol gicos
Corte interamericana
violencia familiar
psicol gicas
letras departamento
caracter sticas
consejo directivo
vitae datos
recursos humanos
general universitario
Programa nacional
diagn stico
educativo institucional
Datos generales
Escuela superior
trabajo social
Diagn stico
poblaciones vulnerables
datos generales
Pontificia universidad
nacional contra
Corte suprema
Universidad autonoma
salvador facultad
culum vitae
Caracter sticas
Amparo directo
Instituto superior
curriculum vitae
Reglamento interno
polit cnica
ciencias humanas
guayaquil facultad
desarrollo humano
desarrollo integral
redes sociales
personales nombre
aires facultad