Universidade estadual de campinas


PROJETOS DA ÁREA DE ARTES



Descargar 4.56 Mb.
Página11/95
Fecha de conversión03.12.2017
Tamaño4.56 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   95

PROJETOS DA ÁREA DE ARTES




Faculdade de Ciências Médicas

A0001

CONSTRUÇÃO DE NARRATIVA DE ALMIR MAVIGNIER SOBRE O ATELIÊ DE PINTURA DO HOSPITAL PSIQUIÁTRICO D. PEDRO II


Laura de Campos Francozo (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Lucia Helena Reily (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
O objetivo geral deste projeto é recuperar a história da montagem inicial e dos primeiros anos do Ateliê de Pintura do Hospital Psiquiátrico do Engenho de Dentro na perspectiva de Almir Mavignier (1925 - ) – um jovem artista plástico que, junto com Nise da Silveira, criou o ateliê de pintura dentro do hospital e passou a levar colegas do meio artístico como Abraham Palatnik e Mário Pedrosa para conhecer a produção dos pacientes. Trata-se de uma pesquisa documental que visa à preservação e divulgação de conteúdos de entrevistas de Almir Mavignier a respeito do seu trabalho no Ateliê de Pintura. Os procedimentos envolvem o levantamento e obtenção de materiais filmados ou gravados, tanto do Almir Mavignier quanto de outros artistas plásticos como Abraham Palatnik e Lygia Pape. Nesta pesquisa foram identificadas incongruências nos discursos que permitem vislumbrar a diversidade de narrativas constituídas pelos vários participantes. Existe uma diferença relevante entre o trabalho de ateliê com pessoas com quadros psicológicos conforme o perfil do profissional que desenvolve o trabalho. O arte-educador procura valorizar aspectos da linguagem plástica com o material utilizado, ao passo que o profissional da saúde mental se interessa pelo conteúdo psíquico revelado na produção como instrumento de diagnóstico e terapia.

Artes plásticas - Psiquiatria - Almir Mavignier



Faculdade de Educação

A0002

QUANDO A ARTE ENTRA EM CENA - A PRESENÇA DO ARTISTA DA DANÇA COMO O DIFERENCIAL PARA O ENSINO DE ARTE NA ESCOLA


Bianca Bazzo Rodrigues (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Marcia Maria Strazzacappa Hernandez (Orientadora), Faculdade de Educação - FE, UNICAMP
O projeto “Quando a arte entra em cena – a presença do artista da dança como diferencial para o ensino de arte na escola” teve por objetivo investigar a relação entre arte e escola, por meio da análise da receptividade de uma apresentação coreográfica no ambiente escolar realizada por uma artista-professora. Questionávamos a razão de os licenciados em dança ofuscarem sua função de artista ao assumirem o papel de professor e a tentativa de muitos de ministrarem atividades de artes plásticas quando são, de fato, graduados em dança. Verificamos que ao realizarmos intervenções artísticas nos espaços escolares, o profissional da dança aguça um outro olhar sobre a arte na escola. Mais do que o professor de arte, o aqui intitulado “artista-professor” é introduzido no ambiente escolar por meio de sua produção artística, contagiando o público com a magia da arte, e assumindo, nesse segundo momento, o papel de mediador entre arte e ensino. A aproximação e o contato direto entre artista-professor e aluno por meio do trabalho cênico e do diálogo que surge entre ambos, possibilitou a valorização e a relevância do conhecimento que se constrói ao se fazer dança e ao se ensinar dança no âmbito escolar, como afirmam os PCN da área (1997) e outros autores como Marques (2001, 2004) e Strazzacappa e Morandi (2006).

Ensino de dança - Coreografia - Licenciatura em dança

A0003

EDUCAÇÃO MUSICAL NÃO-FORMAL NAS BANDAS CIVIS DA CIDADE DE ITU NO SÉCULO XX


Felipe Zaccarias de Brito (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Olga Rodrigues de Moraes von Simson (Orientadora), Faculdade de Educação - FE, UNICAMP
Na primeira metade do século XX, as bandas de música não atuaram apenas como forma de entretenimento, mas constituíram uma valiosa opção didático-pedagógica de grande penetração popular, potencializando, através da música instrumental, a inserção social de indivíduos de diferentes culturas na sociedade brasileira. O projeto teve como objetivo estudar o papel das bandas civis da cidade de Itu, na primeira metade do século XX, enfocando o processo de educação musical não-formal e analisando desde os métodos musicais utilizados pelos educadores dessas instituições, seus conteúdos e a forma como eram transmitidos. Também foram consideradas as trajetórias dos alunos que, através dessa educação, tiveram suporte para se tornarem músicos profissionais. Eles foram identificados e através da metodologia da História Oral deram depoimentos sobre a sua história nas bandas, os quais contribuíram, juntamente com documentos visuais e musicais pesquisados, para percebermos, até que ponto a banda de música foi e continua sendo um importante espaço educacional não-formal, voltado para o ensino da música e acessível aos membros das classes populares.

Educação não-formal - Bandas civis - Itu



Instituto de Artes

A0004

ANÁLISE DOS PONTEADOS NOS 50 PONTEIOS DE CAMARGO GUARNIERI


Luís Giovelli (Bolsista FAPESP) e Profa. Dra. Aci Taveira Meyer (Orientadora), Instituto de Artes - IA, UNICAMP
A influência da música caipira na obra de Camargo Guarnieri é muito comentada em diversos livros e pesquisas, ressaltando sempre a forte influência da viola caipira e seus ponteados (entendendo-se ponteados como os diferentes procedimentos que os violeiros usam quando tocam música instrumental ou mesmo quando acompanham um cantor). Entretanto, há falta de referências quanto a quais seriam esses ponteados e de que modo eles estão inseridos na música desse compositor. Nosso trabalho foi detectar os ponteados da música instrumental de viola caipira e depois apontá-los nos cinco cadernos dos 50 Ponteios para piano solo de Camargo Guarnieri. Os 50 Ponteios se revelaram o campo de pesquisa ideal para atingir os nossos objetivos, pois apresentam grande número de amostragem e abrangem uma importante fase da vida do compositor (os cinco cadernos foram escritos num intervalo de quase 30 anos). Depois de detectados os ponteados da viola caipira, iniciamos a análise dos Ponteios que mais usavam desses recursos e que seriam, por conseqüência, os mais influenciados pela música caipira. De fato, vários Ponteios apresentaram os ponteados de forma bastante explícita.

Análise musical - Camargo Guarnieri - Viola caipira

A0005



Compartir con tus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   95


La base de datos está protegida por derechos de autor ©psicolog.org 2019
enviar mensaje

    Página principal
Universidad nacional
Curriculum vitae
derechos humanos
ciencias sociales
salud mental
buenos aires
datos personales
Datos personales
psicoan lisis
distrito federal
Psicoan lisis
plata facultad
Proyecto educativo
psicol gicos
Corte interamericana
violencia familiar
psicol gicas
letras departamento
caracter sticas
consejo directivo
vitae datos
recursos humanos
general universitario
Programa nacional
diagn stico
educativo institucional
Datos generales
Escuela superior
trabajo social
Diagn stico
poblaciones vulnerables
datos generales
Pontificia universidad
nacional contra
Corte suprema
Universidad autonoma
salvador facultad
culum vitae
Caracter sticas
Amparo directo
Instituto superior
curriculum vitae
Reglamento interno
polit cnica
ciencias humanas
guayaquil facultad
desarrollo humano
desarrollo integral
redes sociales
personales nombre
aires facultad